introdução a placa de video


Introdução

Neste artigo, serão apresentadas as principais características e conceitos das placas de vídeo. Trata-se do dispositivo responsável por enviar as imagens geradas no computador para a tela do monitor. Vale lembrar que um monitor é formado por um conjunto de pontos organizados por linhas, chamados de pixels (Picture Elements).

Resolução

Chamamos de resolução o conjunto de linhas formados por pixels (ou pontos) na tela do monitor, considerando as posições horizontais e verticais. Assim, quando dizemos que a resolução está, por exemplo, em 800x600, estamos dizendo que há 800 pixels na horizontal e 600 na vertical. É importante frisar que, quanto maior for a quantidade de pixels, melhor será a definição da imagem na tela

Atualmente, as resoluções mais encontradas são as de 640x480, 800x600, 1024x768 e 1280x1024. Há outras resoluções, que são usadas de acordo a aplicação. Por exemplo, em jogos para computador não é raro encontrar resoluções incomuns.

A resolução pode ser configurada através do computador, via software. É necessário que a placa de vídeo tenha os drivers corretos instalados. Também, é preciso verificar no manual ou no site do fabricante, a resolução que a placa de vídeo e o monitor suportam. Não adianta colocar uma resolução suportada por um mas não pelo outro. Isso pode, inclusive, ocasionar danos.

Esquema de cores

O número de cores que cada placa de vídeo suporta depende do número de bits por pixel. Assim, na época em que monitores monocromáticos eram usados, era necessário apenas 1 bit por pixel, pois essa quantidade permitia representar duas cores (preto e banco). Para uma placa suportar 256 cores, é necessário que ela tenha 8 bits (ou 1 byte) por pixel.

Hoje em dia, as combinações mais comuns em placas de vídeo são: 16 bits por pixel (65.536 cores), 24 bits (16.777.216 cores) e 32 bits (4.294.967.296 cores). Quando a placa de vídeo está devidamente configurada, é possível selecionar, pelo sistema operacional, a quantidade de cores desejada, desde que a placa de vídeo suporte.

Para saber a quantidade de cores, basta fazer 2 elevado à quantidade de bits. Por exemplo: usando 16 bits, fazemos2^16 = 65.536. Este valor indica a quantidade de cores. É importante frisar que, quando temos 32.768 e 65.536 cores, chamamos essas configurações de Hi Color. Acima de 16.777.216, chamamos de True Color (cores verdadeiras) . Além disso, é muito comum representar a quantidade de cores usando símbolos, para facilitar a escrita. Por exemplo, 32.768 cores pode ser escrito como 32K. Já 16.777.216 de cores, pode ser representada como 16M.

O padrão VGA

VGA é a sigla para Video Graphics Array. Trata-se de um padrão que representa a resolução do vídeo mais as cores suportadas. Existiram muitos outros padrões, mas como durante um bom tempo os computadores usaram poucas cores (2 a 8), o VGA trouxe um grande avanço, pois proporcionou imagens com resolução de 640x480 e 256 cores. Posteriormente, o VGA foi aperfeiçoado e passou a suportar resoluções de até 800x600 com 16 cores. O VGA também era compatível com padrões mais antigos, o que permitia o funcionamento correto de programas que surgiram antes do VGA.

O padrão SVGA

SVGA é a sigla para Super Video Graphics Array e nada mais é do que a evolução natural do VGA. Hoje em dia, o SVGA é o padrão encontrado em praticamente todas as placas de vídeo, pois é capaz de representar várias resoluções, sendo as mais comuns as de 800x600 e 1024x768. Quanto as cores, o SVGA suporta praticamente todos as quantidades existentes, inclusive com 32 bits.

Memória de vídeo

Para trabalhar com resoluções altas e grande quantidade de cores, as placas de vídeo SVGA precisam de pelo menos 1 MB de memória. As antigas placas no padrão VGA trabalhavam com 256 KB de memória, suportanto, no máximo, a resolução de 800x600 com 16 cores. Hoje em dia, é necessário uma placa de vídeo com pelo menos 32 MB de memória, para que seja possível rodar aplicações cotidianas com um mínimo de conforto visual. Os tipos de memória usadas costumam ser as encontradas para uso pelo computador, com as memórias SDRAM e DDR. Isso é bom, pois proporciona menos custos.

Como a imagem vai para o monitor

Para o computador enviar as imagens para o monitor, é necessário passar por 3 fases. Na primeira, o processador envia os dados ao barramento usado pelo vídeo (ISA, PCI ou AGP). Estes dados chegam ao chipset da placa de vídeo e lá são processados. Na fase seguinte, o chipset envia os dados processados para a memória do vídeo, para guardar a imagem que será mostrada no monitor. Na terceira fase, a imagem é transmitida para o conversor digital/analógico (DAC - Digital Analog Converter), que converterá os dados da imagem (até em então em formato digital) para um formato analógico, suportado pelo monitor. Este, por sua vez, recebe as imagens do DAC.


0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores